A música pop árabe encontra a estética dos videogames dos anos 80 nas criações de pixel art de Moath Bin Hafez

Como muitos criativos experimentaram, um meio muitas vezes pode levar a outro. Este foi o caso do artista digital Moath Bin Hafez, cuja jornada musical e trabalho como produtor musical o levaram pelo caminho sinuoso e cheio de falhas para o maravilhoso mundo da pixel art. Sua arte digital começou depois de perceber que ele precisava adaptar seus remixes de música pop árabe para a plataforma muito “visual” do Instagram, e então ele se propôs a criar alguns visuais lo-fi para combinar. Agora, Moath é um criador multidisciplinar experiente, produzindo vídeos curtos cativantes, cheios de áudio da velha escola e estética da cultura pop árabe por excelência.

Quando criança, o amor de Moath pela música foi despertado por um de seus outros grandes amores – videogames. “Como muitos garotos dos anos 80, fiquei encantado com os videogames”, diz ele. “Joguei muitos jogos da Microsoft e da Nintendo e, para mim, a música sempre foi a parte mais memorável.” O que mais inspirou Moath em seus amados videogames foi como os designers e compositores se adaptaram e trabalharam em torno dos consoles muito “primitivos”, “a ideia de trabalhar com ferramentas limitadas para alimentar sua criatividade mexe muito comigo”, diz ele. Mas, embora Moath possa admirar seus antepassados ​​digitais, ele é grato pela flexibilidade que os avanços da tecnologia agora oferecem. “A tecnologia moderna definitivamente facilita a criação desse tipo de arte”, diz ele, “e também permite evitar limitações do uso de hardware antigo, como uma paleta de cores limitada”.

Leave a Comment