Um grão antigo para aliviar a constipação e reduzir a gordura visceral

A cevada é um grão com benefícios médicos e dietéticos. O valor nutricional da cevada atraiu a atenção do público nos últimos anos. Muitos estudos mostraram que mal pode melhorar o ambiente intestinal, aliviar a constipação e reduzir a gordura corporal visceral.

Em 2007, uma pesquisa do Japão mostrou que a cevada poderia reduzir o corpo visceral e o colesterol de lipoproteína de baixa densidade. Quarenta e quatro homens japoneses hipercolesterolêmicos com índice de massa corporal acima de 22 kg/m2 (peso em quilogramas e altura em metros ao quadrado) foram divididos aleatoriamente em dois grupos.

O grupo de teste consumiu arroz misturado com cevada e o grupo placebo consumiu arroz sem cevada por 12 semanas. Os resultados mostraram que, em comparação com o grupo placebo, a gordura corporal visceral e o colesterol de lipoproteína de baixa densidade foram reduzidos no grupo de teste.

Um segundo tipo de cevada, chamada cevada glutinosa, também é benéfica para a saúde, conforme revelado pela pesquisa realizada pelo Western Japan Research Center. A pesquisa foi publicada no Journal of Physiological Anthropology em 2017.

De acordo com as diretrizes da equipe de pesquisa, os cuidadores de uma casa de repouso forneceram aos residentes idosos arroz misturado com cevada glutinosa como alimento básico por cinco meses.

A pesquisa constatou que entre os 28 idosos em dieta, cuja idade média era de 89 anos, 14 que sofriam de constipação aumentaram significativamente o número de evacuações, com um aumento médio mensal de 9,2 vezes para 12,1 vezes, indicando que a ingestão suficiente de fibras alimentares, como como o fornecido pela cevada, poderia promover o peristaltismo do idoso. Além disso, o uso de laxantes foi reduzido notavelmente.

Como bônus, os participantes idosos do estudo gostaram de comer cevada glutinosa mais do que outros alimentos ricos em fibras, como cevada não glutinosa e cogumelos.

A cevada é rica em carboidratos, proteínas, fibra dietética solúvel β-glucana, fibra dietética insolúvel, vitamina B e muito mais. A fibra dietética é benéfica para o corpo e ajuda a aliviar a constipação e reduzir o peso. O β-glucano na cevada pode inibir o aumento dos níveis de glicose no sangue pós-prandial, reduzir os níveis de colesterol e alimentar as bactérias intestinais, regulando assim o ambiente intestinal e melhorando o peristaltismo.

Saúde e Longevidade

Melhorar o ambiente intestinal não é apenas uma questão de corrigir a constipação – manter uma boa microbiota intestinal também desempenha um papel importante na saúde geral.

O Japão está entre os países com maior expectativa de vida do mundo. Mais especificamente, o número de centenários na cidade de Kyotango é três vezes maior do que na Prefeitura de Kyoto. De acordo com as estatísticas do governo de Kyotango, existem 124 cidadãos centenários em 1º de setembro de 2022 e 237 centenários em cada 100.000 – 3,3 vezes mais do que o nível nacional no resto do Japão.

O Prof. Yuji Naito, do Departamento de Pesquisa da Universidade de Medicina da Prefeitura de Kyoto, estudou os “segredos” dos centenários na cidade de Kyotango. Ele descobriu significativamente mais Clostridium butyricum nos intestinos dos idosos do que nos idosos da cidade vizinha de Kyoto.

Yuji supôs que os idosos locais tinham uma grande quantidade de Clostridium butyricum em sua microbiota intestinal associada ao alto teor de fibras em sua dieta. O metabolismo do Clostridium butyricum pode aumentar o número de imunócitos e reduzir a inflamação, também funciona como proteção para o cérebro e o sistema nervoso central. “Talvez esta seja uma das razões críticas para sua longevidade.”

Segundo Yuji, pesquisas sobre análise genética de bactérias intestinais em pessoas antigas mostraram uma variedade mais rica e maior do que nas pessoas modernas. Os nutrientes e materiais necessários para uma ótima saúde não podem ser produzidos sem uma grande variedade de bactérias intestinais genéticas. No entanto, a dieta moderna, contendo muitos alimentos não saudáveis, incluindo gorduras animais, açúcar e alimentos processados, leva à redução do número de Clostridium butyricum no intestino no ambiente intestinal.

De acordo com as diretrizes do governo japonês em 2020, a quantidade de ingestão de fibra alimentar é de pelo menos 21 gramas por dia para homens de 18 a 64 anos de idade e pelo menos 18 gramas para mulheres.

A fibra dietética é relativamente abundante em vegetais, mas menos em alimentos como peixe e carne. Uma maneira eficaz de ingerir fibra dietética é comer cevada, arroz integral, arroz com gérmen ou pão integral como alimentos básicos e incluir feijão, frutas, cogumelos, algas marinhas, cenoura seca, abóbora, raiz de bardana, brotos de bambu, brócolis, fungos, natto (um alimento tradicional japonês feito de soja inteira), feijão verde, feijão vermelho e cogumelos shiitake.

Ellen Wan

Ellen Wan trabalha para a edição japonesa do Epoch Times desde 2007.

Leave a Comment